terça-feira, 21 de setembro de 2010

DURA CAMINHADA!

Dois seres humanos do sexo masculinho caminhavam pela praia,o mais velho irritado gesticulava, e via-se em sua expressão uma total zanga que não sabia-se ao certo o que acontecia,de lá da praia de onde víamos tudo o medo de que ele batesse no menino foi maior o que fez um dos amigos pedir calma ao mais velho que de lá gritou “è meu filho” e nos pedimos calma!

Meu amigo foi em direção ao homem na intenção de conversar e ver o que acontecia, e ai venho a bomba:

“Rapaz...estou aqui desde das 05:00 da manhã procurando trabalho,tô morrendo de fome...todo o dinheiro que eu tinha eu comprei comida para ele (apontando ao menino) e ele ainda diz que está com fome”

E ai o que fazer em uma hora dessas?

Meu amigo se emocionou e o único que nasceu no momento foi oferecer um prato de comida para o senhor e seu filho no restaurante onde ele trabalha.

Fiquei estupefata com esse acontecimento e com certeza desse dia todos que estávamos ali presentes tiramos uma grande lição!

Às vezes reclamos por tantas banalidades quando ouvir e não poder saciar o roncar do estomago é uma problemática muito maior do que tantas e tantas outras coisas

Pensem...

(PRAIA DA PEDRA DO SAL - SALVADOR - BAHIA - SET DE 2010)

Um comentário:

  1. O sofrmimento banalizado é fruto do que transformamos em sonhos.

    ResponderExcluir